Este espaço se propõe a reunir material sobre loucura e todo o aparato que a envolve. Espaço para memória, videos, leituras, noticias e tudo o mais que nos cair em mãos em nossa tarefa diária de pensar sobre o tema.Também postaremos materiais que, ainda que não se relacionem diretamente com o tema, esclarecem o pensamento de autores importantes para se chegar lá. Doiduras, maluquices, vesânias de toda sorte serão bem vindas.

3 de set de 2010

Para pensar a loucura (indicações minhas)

Conforme me foi solicitado, a bibliografia com a qual eu estou trabalhando -- um modo de pensar a loucura a golpes de martelo:
AGUIRRE ROJAS,  Carlos Antonio. Retratos para la contrahistoria: ensaios de contrahistoria intelectual. México: Editorial Contrahistorias, 2006.
ALARCON, Sergio. Da reforma psiquiátrica à luta pela ‘vida não-facista’. História, Ciência, Saúde-Manguinhos, Rio de Janeiro,  v.1 2, n. 2,  maio/ago. 2005. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702005000200002>. Acesso em: 9 out. 2010.

AMARANTE, Paulo. Loucos pela vida: a trajetória da reforma psiquiátrica no Brasil. 2. ed. Rio de Janeiro: Fiocruz, 1995.
______. O homem e a serpente: outras histórias para a loucura e a psiquiatria. Rio de Janeiro: Fiocruz, 1996.
______ (Org.). Ensaios: subjetividade, saúde mental, sociedade. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2000.
______. Saúde mental e atenção psicossocial. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2007.
BICHAFF, Regina. O trabalho nos Centros de Atenção Psicossocial: uma reflexão crítica das práticas e suas contribuições para a consolidação da reforma psiquiátrica. 2006. 217 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Escola de Enfermagem, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.
BIRMAN, Joel. A psiquiatria como discurso da moralidade. Rio de Janeiro: Graal, 1978.
BISNETO, José Augusto. Uma análise da prática do Serviço Social em saúde mental. Serviço Social & Sociedade, São Paulo, ano 26, n. 82, p. 110-130, jul. 2005.
BRASIL. Lei n. 10.216, de 6 de abril de 2001.  Dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais e redireciona o modelo assistencial em saúde mental. In: CONFERÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE MENTAL, 3., Brasília, DF, 2001. Caderno Informativo. Brasília, DF: Secretaria de Assistência á Saúde, Conselho Nacional de Saúde. 2001. Disponível em: . Acesso em: 27 jun. 2001.
BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº. 336/GM, de 19 de fevereiro de 2002. Estabelecer que os Centros de Atenção Psicossocial poderão constituir-se nas seguintes modalidades de serviços: CAPS I, CAPS II e CAPS III, definidos por ordem crescente de porte / complexidade e abrangência populacional. Disponível em: . Acesso em: 12 jan. 2009.
______. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas e Departamento de Atenção Básica. Saúde mental e atenção básica: o vínculo necessário: inclusão das ações de saúde mental na atenção básica. 2003. (Coordenação de Saúde Mental e Coordenação de Gestão da Atenção Básica, nº 01/03). Disponível em: <http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/diretrizes.pdf> . Acesso em: 9 maio 2010.
______. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Saúde mental no SUS: os centros de atenção psicossocial. Brasília-DF, 2004. (Série F. Comunicação e educação em saúde). Disponível em: <http://www.ccs.saude.gov.br/saude_mental/pdf/SM_Sus.pdf>. Acesso  em: 9 maio 2010.
______. Ministério da Saúde. Portaria nº. 245/GM, 17 de fevereiro de 2005. Destina incentivo financeiro para implantação de Centros de Atenção Psicossocial e dá outras providências. 2005a. Disponível em: . Acesso em: 7 jan. 2009.
______. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. DAPE. Coordenação Geral de Saúde Mental. Reforma psiquiátrica e política de saúde mental no Brasil: documento apresentado à Conferência Regional de Reforma dos Serviços de Saúde Mental: 15 anos depois de Caracas. OPAS. Brasília, nov. 2005b. Disponível em: . Acesso em: 12 abr. 2010.

______. Ministério da Saúde. Centro Cultural  da Saúde. Memória da loucura. 2007/2008. Disponível em: . Acesso em: 2 maio 2010.

______. Ministério da Saúde. Saúde Mental em Dados – 7. Informativo Eletrônico, Brasília, DF, ano 5, n. 7, ed. esp., jun. 2010. Disponível em . Acesso em: 7 set. 2010.
  
BRASIL. Ministério da Saúde. Política Nacional de Saúde Mental: breve histórico. Disponível em: <http://portal.saude.gov.br/portal/saude/cidadao/visualizar_texto.cfm?idtxt=24134&janela=1>. Acesso em: 7 jan. 2009. 
______. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: < http://www.ibge.gov.br/home/Acesso em: 11 set. 2010.
BRAVO, Maria Inês Souza. Serviço social e reforma sanitária: lutas sociais e práticas profissionais. São Paulo: Cortez; Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 1996.
______.; MATOS, Maurílio Castro. Reforma sanitária e projeto ético-político do serviço social: elementos para o debate. In BRAVO, Maria Inês Souza et al. Saúde e serviço social. 2.ed. São Paulo: Cortez; Rio de Janeiro: Editora da UERJ,2005.
CAMARGO, Ana Carla  Silvares Pompeu. A vivência do caos: uma experiência de mudança em uma instituição de saúde mental, 2004. 211 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica, Campinas, 2004.
CASTEL, Robert. A ordem psiquiátrica: a idade de ouro do alienismo. Tradução de Maria Thereza da Costa Albuquerque.  Rio de Janeiro: Graal, 1978.
______. A gestão dos riscos: da antipsiquiatria à pós-psicanálise. Tradução de Celina Luz. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1987.
COOPER, David. Psiquiatria e antipsiquiatria. 2. ed. São Paulo: Perspectiva, 1989.
COSTA, Jurandir Freire. História da psiquiatria no Brasil: um corte ideológico. 5. ed. Rio de Janeiro: Garamond, 2007.
COSTA-ROSA, Abílio da. O modo psicossocial: um paradigma das práticas substitutivas ao modo asilar. In: AMARANTE, Paulo (Org.). Ensaios: subjetividade, saúde mental, sociedade. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2000.
CUNHA, Maria Clementina Pereira. Persuasão e violência: o alienismo e suas artes de curar. In: MARIGUELA, Marcio (Org.). Foucault e a destruição das evidências. Prefácio de Israel Belo de Azevedo. Piracicaba: Ed. Unimep, 1995.
DESVIAT, Manuel. A reforma psiquiátrica. Tradução de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro:  Fiocruz, 1999.
DREYFUS, Hubert L.; RABINOW, Paul. Michel Foucault: uma trajetória filosófica: para além do estruturalismo e da hermenêutica. Tradução de Vera Portocarrero. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995.
ERIBON, Didier. Michel Foucault: 1926 – 1984. Tradução de Hildegard Feist. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.
­­­­­______. O nascimento da Histoire de la folie: Foucault e Dumesil. In:______. Michel Foucault e seus contemporâneos. Tradução de Lucy Magalhães. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1996. 
FONSECA, Tânia Mara Galli; ENGELMAN, Selda; PERRONE, Cláudia Maria. Rizomas da reforma psiquiátrica: a difícil reconciliação. Porto Alegre: Sulina : Ed. UFRGS, 2007.
FONTANA, Alessandro; BERTANI, Mauro. Situação do curso. In: FOUCAULT, Michel. Em defesa da sociedade: curso no College de France (1975-1976). Tradução de Maria Ermantina Galvão. São Paulo: Martins Fontes, 2002. (Tópicos).
FOUCAULT, Michel. Doença mental e psicologia. Tradução de Lilian Rose Shalders. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1968.
______. História da loucura na Idade Clássica. São Paulo: Perspectiva, 1978.
______. A arqueologia do saber. Tradução de Luis Felipe Baeta Neves. 2. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1986. (Campo Teórico).
______. O nascimento da clínica. 3. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1987.
______. O sujeito e o poder. In: DREYFUS, Hubert; RABINOW, Paul. Michel Foucault: uma trajetória filosófica. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995.
______. Resumo dos cursos do College de France: 1970-1982. Tradução de Andréa Daher. Rio de Janeiro: Zahar, 1997.
______. Os anormais: curso no College de France (1974-1975). Tradução de Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2001.
______.  Em defesa da sociedade: curso no College de France (1975-1976). Tradução de Maria Ermantina Galvão. São Paulo: Martins Fontes, 2002. (Tópicos).
______. Eu , Pierre Riviere, que degolei minha mãe, minha irmã e meu irmão: um caso de parricidio do século XIX. Tradução de Denize Lezan de Almeida. Rio de Janeiro: Graal, 2003.
FOUCAULT. Ética, sexualidade, política. Organização e seleção de textos Manuel Barros da Motta; tradução Vera Lúcia Avelar Ribeiro. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2004a. (Ditos e escritos V).
______.Vigiar e punir: história da violência nas prisões. 29. ed. Petrópolis: Vozes, 2004b.
______. Arqueologia das ciências e historia dos sistemas de pensamento. 2. ed. Organização e seleção de textos de Manuel Barros da Motta; tradução de Eliza Monteiro. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2005a. (Ditos e escritos II).
______. Um diálogo sobre os prazeres do sexo: Nietzsche, Freud e Marx: Theatrum phylosoficum. 2. ed. São Paulo: Landy, 2005b.


______. O poder psiquiátrico. Curso dado no Collège de France (1973-1974). São Paulo: Martins Fontes, 2006, 511p (Coleção Tópicos).
______. Estética: Literatura e pintura, música e cinema. 2. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006a. (Ditos e escritos III).
______. Estratégia, poder-saber. Organização e seleção de textos de Manuel Barros da Motta; tradução Vera Lúcia Avellar Ribeiro. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006b. (Ditos e escritos IV).
______. Microfísica do poder. Organização, introdução e revisão técnica Roberto Machado. 22. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2006c.
______. Problematização do sujeito: psicologia, psiquiatria e psicanálise. Organização e seleção de textos Manuel Barros da Motta. Tradução Vera Lúcia Avellar Ribeiro. 2. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006d. (Ditos e escritos I).
______. A ordem do discurso: aula inaugural no Collège de France, pronunciada em 2 de dezembro de 1970. Tradução de Laura Fraga de Almeida Sampaio. São Paulo: Loyola, 2008a.
______. Segurança, território, população: curso dado no College de France (1977-1978). Tradução de Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2008b. (Tópicos).
FRANÇA, Jean Marcel Carvalho. A higienização do povo: medicina social e alienismo no Rio de Janeiro oitocentista. 1990. 133 f.  Dissertação (Mestrado em Sociologia) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 1990.
FRANÇA, Sonia Aparecida Moreira. Diálogos com as práticas de saúde mental desenvolvidas na rede de saúde pública. 1994. 145 f. Dissertação (Doutorado em Psicologia Clínica) – Faculdade de Psicologia, Pontifícia Universidade Católica, São Paulo, 1994. 
FRANÇA, Sonia Aparecida Moreira. Cenas do  contemporâneo: da biossociabilidade à ética. Assis, 2004. 95 f. Tese (Livre Docência em Psicologia Clínica) – Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Assis, 2004.
FRAYZE-PEREIRA, João. O que é loucura. São Paulo: Brasiliense, 1985. (Primeiros passos).
GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.
GONSALVES, Elisa Pereira. Conversas sobre iniciação à pesquisa científica. Campinas: Alínea, 2001.
LAING, Ronald David. O eu dividido. Petropolis: Vozes, 1973.
LEMKE, Thomas. Marx sans guillemets: Foucault, la gouvernementalité et la critique du néolibéralisme. Traduit de l’anglais par Marc Chemali.  Actuel Marx: Cairn info, Paris, v. 2, n. 36, p.13-26, 2004. Disponível em: HYPERLINK "http://www.cairn.info/article.php?ID_REVUE=AMX&ID_NUMPUBLIE=AMX_036&ID_ARTICLE=AMX_036_0013"&HYPERLINK "http://www.cairn.info/article.php?ID_REVUE=AMX&ID_NUMPUBLIE=AMX_036&ID_ARTICLE=AMX_036_0013"ID_NUMPUBLIE=AMX_036HYPERLINK "http://www.cairn.info/article.php?ID_REVUE=AMX&ID_NUMPUBLIE=AMX_036&ID_ARTICLE=AMX_036_0013"&HYPERLINK "http://www.cairn.info/article.php?ID_REVUE=AMX&ID_NUMPUBLIE=AMX_036&ID_ARTICLE=AMX_036_0013"ID_ARTICLE=AMX_036_0013 >.   Acesso em: 5 jan. 2010.
LIMA, Mauro Gomes Aranha (Coord.). Avaliação dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) do Estado de São Paulo. São Paulo: Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, 2010.
LOBOSQUE, Ana Marta. Experiências da loucura. Rio de Janeiro: Garamond, 2001.
LUCAS, Maria S. J. Encontros com as práticas de saúde mental: uma experiência do ambulatório de saúde mental de Franca.1998. 155 f. Dissertação (Mestrado em Serviço Social) - Faculdade de História, Direito e Serviço Social, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Franca, 1998.
LUZIO,  Cristina Amélia. A atenção em saúde mental em municípios de pequeno e médio portes: ressonâncias da reforma psiquiátrica. 2003. 387 f. Tese (Doutorado em Saúde) -  Faculdade de Ciências Médicas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2003.
MACHADO, Roberto et al. Danação da norma: medicina social e constituição da psiquiatria no Brasil. Rio de Janeiro: Graal, 1978.
______. Ciência e saber: a trajetória da arqueologia de Foucault. 2. ed. Rio de Janeiro: Graal, 1981. 
MACHADO, Roberto. Por uma genealogia do poder. In: FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. 22. ed. Organização, introdução e revisão técnica de Roberto Machado. São Paulo: Paz e Terra, 2006.
MANIERI, Cagmar. Realidade e criação cultural: A estética em Lukács. Revista Ética & Filosofia Política, Juiz de Fora, v. 8, n.1, jun. 2005. Disponível em: . Acesso em: 5 jan. 2010.
MARIGUELA, Marcio (Org.). Foucault e a destruição das evidências. Prefácio de Israel Belo de Azevedo. Piracicaba: Ed. Unimep, 1995.
MONDAINE, Marco. O respeito as direitos dos indivíduos. In: PINSKY, Jaime; PINSKY, Carla Bassanesi (Org.). História da cidadania. 4. ed. São Paulo: Contexto, 2006.
MOSÉ, Viviane. Nietzsche e a grande política da linguagem. Rio de Janeiro: Civilização  Brasileira, 2005.
MOTTA, Manoel Barros da. Apresentação. In: FOUCAULT,  Michel. Problematização do sujeito: psicologia, psiquiatria e psicanálise. 2. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006. 
MONTAG, Warren. Aprésentation; Actuel Marx: Cairn info, Paris, v. 2, n. 36, p. 7-11, 2004. Disponível em: HYPERLINK "http://www.cairn.info/article.php?ID_REVUE=AMX&ID_NUMPUBLIE=AMX_036&ID_ARTICLE=AMX_036_0007"&HYPERLINK "http://www.cairn.info/article.php?ID_REVUE=AMX&ID_NUMPUBLIE=AMX_036&ID_ARTICLE=AMX_036_0007"ID_NUMPUBLIE=AMX_036HYPERLINK "http://www.cairn.info/article.php?ID_REVUE=AMX&ID_NUMPUBLIE=AMX_036&ID_ARTICLE=AMX_036_0007"&HYPERLINK "http://www.cairn.info/article.php?ID_REVUE=AMX&ID_NUMPUBLIE=AMX_036&ID_ARTICLE=AMX_036_0007"ID_ARTICLE=AMX_036_0007 >.Acesso em: 30 dez.  2009.
OLIVEIRA, Alice Guimarães Bottaro de; CONCIANI, Marta Ester. Participação social e reforma psiquiátrica: um estudo de caso. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 14, n. 1, jan. /fev., 2009, Disponível em: . Acesso em: 4 jul. 2010.
ONOCKO CAMPOS, Rosana Teresa; FURTADO, Juarez Pereira. Entre a saúde coletiva e a saúde mental: um instrumental metodológico para avaliação da rede de Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) do Sistema Único de Saúde. Caderno de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 22, n. 5, maio 2006. Disponível em: . Acesso em: 8 maio 2010.
PELBART, Peter Pal. Da clausura do fora ao fora da clausura: loucura e desrazão. São Paulo: Brasiliense, 1989.
PESSOTTI, Isaias. A loucura e as épocas: Rio de Janeiro: Ed. 34, 1994.
______. O século dos manicômios. São Paulo: Ed. 34, 1996.

PINTO,  Alessandra Teixeira Marques; FERREIRA, Arthur Arruda Leal. Problematizando a reforma psiquiátrica brasileira: a genealogia da reabilitação psicossocial. Psicologia em  Estudo, Maringá, v. 15, n. 1,  jan./mar. 2010. Disponível em: . Acesso em: 26 jul. 2010.

PORTOCARRERO, Vera. Foucault: a história dos saberes e das práticas. In: ______. (Org.). Filosofia, história e sociologia das ciências: abordagens contemporâneas. Rio de Janeiro: Fiocruz, 1994.
______. Arquivos da loucura: Juliano Moreira e a descontinuidade histórica da psiquiatria. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2002. (Loucura e civilização).
RAJCHAMAN, John. Foucault: a liberdade da filosofia. Tradução de Álvaro Cabral. Revisão técnica Roberto Machado e Andréia Daher. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1987.
REZENDE, Heitor. Política de saúde mental no Brasil: uma visão histórica. In: TUNDIS, Silvério Almeida; COSTA, Nilson do Rosário (Org.). Cidadania e Loucura: políticas de saúde mental no Brasil. 7. ed. Petrópolis: Vozes, 2001.
SATO, Leny; BERNARDO Márcia Hespanhol. Saúde mental e trabalho: os problemas que persistem. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 10, n. 4,  out./dez. 2005. Disponível em: . Acesso em: 4 jul. 2010.
SILVA, José Fernando Siqueira da. Violência e Serviço Social: notas críticas. Revista katálysis,  Florianópolis,  v. 11,  n. 2, dez.  2008.   Disponível em: . Acesso em: 21  mar.  2009.
SILVA, Martinho Braga Batista. Só os militantes suportam lidar com a loucura? A reforma psiquiátrica em questão a partir de seus trabalhadores. Physis: Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro,  v. 18, n. 1, 2008. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312008000100010&lang=pt >. Acesso em: 4 jul. 2010.
SOUZA, Eloisio Moulin de; GARCIA, Agnaldo. Um diálogo entre Foucault e o Marxismo: caminhos e descaminhos. Revista  Aulas: Dossiê Foucault, Campinas, n. 3, dez./mar. 2006/2007. Disponível em: .HYPERLINK "http://www.unicamp.br/~aulas/pdf3/08.pdf.%20Acesso%20em:%2029%20jan.%202009" Acesso em: 29 jan. 2009.
SPINK, Mary Jane (Org.). Práticas discursivas e produção de sentidos no cotidiano: aproximações teóricas e metodológicas. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2004.
TUNDIS, Silvério Almeida; COSTA, Nilson do Rosário (Org.). Cidadania e loucura: políticas de saúde mental no Brasil. 7. ed. Petrópolis: Vozes, 2001.
VASCONCELOS, Eduardo Mourão. Saúde mental e Serviço Social: o desafio da subjetividade. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2002.
VENÂNCIO, Ana Teresa A. Ciência psiquiatria e política assistencial: a criação do Instituto de Psiquiatria da Universidade do Brasil. . História, Ciência,  Saúde – Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 10,  n. 3,  set./dez.  2003. Disponível em:  <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702003000300005>. Acesso em: 8 ago. 2010
WACQUANT, Loic. As duas faces do gueto. Tradução de Paulo César Castanheira. São Paulo: Boitempo, 2008.
ZANETTI, Fernando Luis; FRANÇA, Sonia Aparecida Moreira.  As ciências e a democratização do conhecimento. In: CONSTANTINO, Elizabeth Piemont. Percursos da pesquisa qualitativa em psicologia. São Paulo: Artes & Ciência, 2007.

Nenhum comentário: